Vertebral hernia



Transcript of vertebral disc herniation. Thank you for listening and special thanks to Prof. Muscle relaxants: can have a place in pain management after disc hernia because of possible painful muscle. Hernia is a pathological condition caused by changes in the vertebral column of a degenerative nature. Vertebral hernia - causes. The intervertebral hernia is the displacement of the gelatinous nucleus, with the rupture of the fibrous ring of the disc, with part of the nucleus coming out under pressure outward. Hernia columna vertebral (Hernia intervertebral, hernia de disco) — una enfermedad ocurre con mayor frecuencia con el dolor severo. En la columna cervical (hernia de columna cervical.

Column PowerPoint Presentation

from the group of analgesics or muscle relaxants are prescribed. In order to prevent complications of hernia, it is recommended that Shmorl's hernia be limited to physical stresses on the spine axis, and that she should avoid shaping and aerobic exercises. Preference should be given to swimming and therapeutic gymnastics. The prognosis for early detection of pathology and prevention of complications is very favorable. However, it should be borne in mind that the prevention and treatment of such pathology can be successful only with the active participation of the patient).

Depending on the localization of the Schmorl's hernia there are anterior, lateral, central, posterior and multiple, they are also called. In most cases, Schmorl's hernia is found in males in the adolescent period, as well as in athletes whose activity is related to the spinal axis load. Unlike the intervertebral hernia, in which protrusion occurs in the lumen of the spinal canal with subsequent compression of the spinal cord, Schmorl's hernia does not pose a great danger. However, the presence of this pathology may be a harbinger of the intervertebral hernia with all the ensuing consequences. Therefore, when acute pain occurs in any part of the spine, a thorough examination, including mri or ct scan, is necessary. Hernia of the Schmorl quite often proceeds asymptomatically for a long period of time and can be detected during an X-ray examination as an accidental finding. The main symptoms include pain in the affected part of the spine after exercise, a long walk. Painful sensations are nochy in character and pass independently in the supine position. Depending on the level of damage to the spinal column, anxiety and numbness in the upper or lower extremities can be caused. Treatment of Schmorl's hernia in most cases is conservative with an individual approach to each patient, depending on the sex and age of the patient, the alleged cause of the pathology, and the localization and extent of the lesion.

Ejercicios para la ciática debido a una hernia discal

Vertebral disc herniation by noor Naseeb on Prezi


cervical vertebrae (the bones in the effecten back of your neck). Hernia is a pathological condition caused by changes in the vertebral column of a degenerative nature. Pathological changes in the Schmorl hernia occur in the closure plate of the intervertebral disc, as a result stoppen of which the cartilaginous part extends into the vertebral body located higher or lower. In general, such changes in the intervertebral discs are transmitted at the genetic level,. If both parents, or one of them, suffer from this pathology, then the child will most likely inherit. Also, the appearance of hernia schmorl contribute to injury and inadequate physical activity, in which there is a load on the axis of the spine. Often this condition is observed in adolescents, when the growth of the spinal column is ahead of the development of muscle mass, which supports its static and blood supply to the intervertebral disc. In people of the older age group, Schmorl's hernia can occur due to osteoporosis (a lack of calcium in the bones as a result of which the spongy substance of the vertebra becomes soft and the intervertebral disc easily pushes. Sometimes a schmorl hernia is a sign of Sheyerman-mau disease, in which the pathological kyphosis of the thoracic spine, flattening of the lumbar flexure, is combined with multiple hernias.

The intervertebral hernia of Schmorl


Mecanismo de lesão, o mecanismo de lesão mais comum é a torção (rotação de tronco) da coluna ou levantar (flexão de tronco) um objeto do solo, sendo essa carga não necessariamente pesada para causar a lesão. Normalmente essa lesão ocorre, pois a coluna não está preparada para suportar o estresse do levantamento da carga naquele momento. A compressão da vertebra também é uma das causas. Etiologia, diminuição do espaço intervertebral; formação osteofitária; desequilíbrios biomecânicos: causados por desequilíbrios dos estabilizadores dinâmicos (músculos) e estáticos (estruturas ligamentares, articulações obesidade; Atividade ocupacional; Atividade esportiva; Traumas severos sobre a coluna. Sinaiintomas os sinais mais comuns são, dormência, formigamento e fraqueza podendo estar presentes mesmo na ausência de qualquer intensidade de dor significativa. Há aumento de dor ao tossir e nos teste da elevação da perna estendida. Exercícios de flexão também aumentam a dor e os de extensão trazem alivio, e isto ocorre, pois na extensão lombar o disco se movimenta anteriormente, para longe da protrusão. Comportamento da dor: a dor pode aumentar gradualmente quando a pessoa está inativa, como quando fica sentada ou após uma noite de repouso.

Overview of method of treatment (removal) hernia cold

É mais freqüente em região lombar, porém pode ocorrer em qualquer local da coluna vertebral. Pode ser desses tipos: Prolapso (protrusão contida é uma protrusão do núcleo que ainda esta contida nas camadas externas do anel fibroso e nas estruturas ligamentares de suporte. Extrusão: uma protrusão na qual o núcleo pulposo se rompe através do anel externo e fica sob o ligamento longitudinal posterior. seqüestro livre: o núcleo que sofreu extrusão move-se para longe da área prolapsada. Efeito na biomecânica vertebral, a lesão ou degeneração do disco afeta a biomecânica da coluna em geral. Inicialmente há aumento da mobilidade do segmento maior do que a normal, com flexão/extensão e translação do corpo vertebral para frente e para trás. A distribuição de força ao longo de todo o segmento é alterada, causando forças anormais nas facetas e nas estruturas de suporte.

Entre 20 e 55 anos de idade, mas com mais freqüência entre os 30 e 40 anos são mais suscetíveis à lesões sintomáticas de disco. Exceto em casos de trauma, o surgimento sintomático na coluna lombar esta geralmente associado aos simples atos de inclinar-se, inclinar-se e levantar um objeto ou tentar ficar em pé depois de ter estado por muito tempo deitado, sentado ou inclinado para frente. Como o anel se enfraquece devido à fadiga pela carga com o tempo, ele tem menos capacidade de suportar pressões aumentadas quando há sobrecargas desproporcionalmente mais altas, podendo ocorrer o prolapso do material nuclear através das lacerações das fissuras que mais comumente são póstero-laterais. A pessoa pode ou não ter uma sensação de algo rasgando. Muitos pacientes têm uma historia de má postura em flexão. Tipos de hérnia discal, posterior, póstero-lateral (mais comum).


Tratamiento de lesiones y condiciones de la columna


As camadas externas das fibras anulares podem conter o material nuclear enquanto ainda são uma camada contínua. Após uma lesão, há a tendência de o núcleo edemaciar-se e distorcer o anel. A distorção é mais grave na região onde as fibras anulares são alongadas. Se as camadas externas se romperem, poderá ocorrer extrusão do material nuclear através das fissuras. A regeneração é tentada, mas há má circulação no disco e qualquer reparo fibroso é mais fraco do que o tecido normal e leva um longo tempo devido ao estado relativamente avascular do disco. A lesão e degeneração do disco podem acontecer também por uma ruptura traumática do anel pode ocorrer de uma única vez ou ser sobreposta a um disco onde esteja ocorrendo o colapso gradual dos círculos do anel.

Isso é visto mais comumente em lesões traumáticas de hiperflexão. Patologias de disco, as protrusões de disco (desarranjos) são condições que podem ocorrer em decorrência de posturas prolongadas em flexão, microtraumas repetitivos em flexão ou lesões traumáticas em flexão. Inicialmente os sintomas podem ser exacerbados quando se tenta a extensão, porém depois podem diminuir com o uso de movimentos de extensão cuidadosamente controlados. Vários estudos tem documentado que pacientes com núcleo pulposo herniado que tiveram redução de sintomas com uma abordagem extensora de tratamento responderam favoravelmente ao tratamento conservador não-cirúrgico. Hérnia de disco ou protrusão discal é uma patologia em que parte do núcleo pulposo faz protrusão em uma área enfraquecida ou fissurada do anel. A protrusão do disco exerce pressão sobre o ligamento longitudinal, podendo ocasionar dor intensa na região inferior das costas, provocando quadros de lombalgia, lombociatalgia, ou mais raramente, a sindrome da cauda eqüina. Se a protrusão for grande, ela faz pressão sobre a raiz do nervo podendo resultar em dormência, formigamento ou fraqueza nos músculos supridos por esta raiz do nervo.

Hernia de disco: definición, avance y diagnóstico

Uma carga assimétrica em flexão synovitis resulta em distorções do núcleo em direção à região póstero-lateral contralateral, onde as fibras do anel são mais alongadas. Elas cobrem o núcleo pulposo superior e inferiormente e ficam ente o núcleo e os corpos vertebrais. As fibras colágenas do anel fibroso interno inserem-se na placa terminal e angulam-se centralmente, encapsulando assim o núcleo pulposo. A nutrição difunde-se da medula óssea dos corpos vertebrais para o disco através das placas terminais. Pode acontecer devido ao colapso por fadiga onde com sobrecargas de torção, o anel torna-se distorcido, mais em região póstero-lateral oposta à direção da rotação. As camadas do anel fibroso externo perdem sua coesão e começam a separar-se umas das outras. Cada camada age então como uma barreira separada para o material nuclear. Por fim, ocorrem lacerações radiais e comunicação do material nuclear entre as camadas. Com flexões de tronco e sobrecargas de levantamento repetidas, as camadas do anel são distendidas; elas tornam-se firmemente agrupadas nas regiões póstero-laterais, desenvolvem-se fissuras radiais e o material nuclear migrar para as fissuras.

Central hernia of Schmorl

Centro de salud para hernia de disco

As fibras externas do anel podem produzir dor na distribuição dos dermátomos quando estiradas. Os círculos concêntricos organizados do anel proporcionam força tensiva ao disco. O movimento é permitido, ainda que algumas fibras fiquem tensionadas dependendo da direção para a qual a coluna vertebral se inclina, gira ou faz atrito e, portanto, se comportará similarmente aos ligamentos. Núcleo pulposo, ele é um gel mucopolissacarídeo contida no centro da camada mais interna do anel fibroso que se altera nas suas características bioquímicas com a idade e com lesões. A alteração bioquímica diminui a resistência de capacidade de retenção de água do núcleo. O núcleo contém aproximadamente 88 de água quando a retenção de águas está em seus níveis normais, o que o torna incompreensível. Age como distribuidor de forças e fornece grande contribuição ao mecanismo de nutrição do disco através da liberação de água confinada durante as atividades de descarga de peso, e embebição de fluidos quando a pessoa está deitada. Com a flexão de tronco a porção anterior do disco é comprimida e a posterior é separada. O núcleo pulposo, em geral, não se move no disco saudável, mas pode ter uma leve distorção com a flexão para redistribuição da carga através do disco.

Têm como função ligar uma vértebra a outra, permitindo a sua mobilidade e atuando como um colchão de água, ao se deslocarem em direção à área vertebral de maior pressão. As vértebras lombares (L1-L5) são as maiores e mais fortes da coluna. Os processos são bem adaptados para a fixação dos grandes músculos do dorso. Anel fibroso, ela é constituída de 12 a 20 densas camadas de fibras colágenas e de fibrocartilagem alinhadas em ângulos good agudos de 60 a 65 com o eixo da coluna vertebral, com a inclinação se alternando em camadas sucessivas, e com origem e inserção nos. As camadas anulares agem conjuntamente apresentando a metade das fibras em estiramento em cada direção de rotação. Devido à orientação das fibras, o anel proporciona ao disco uma força tensiva quando a coluna é separada, rodada ou inclinada. O anel age para absorver as forças que chegam na articulação, e contém o núcleo pulposo que age como um fulcro de movimento para os 3 graus de liberdade em cada nível.

Treatment (removal) hernia of the spine laser

Problema de salud auge. Corresponde a la salida del material gelatinoso central (núcleo pulposo) de un disco intervertebral a través de una fisura del anillo fibroso externo que la rodea, que produce conflicto de espacio dentro del canal raquídeo con las estructuras nerviosas y que determina un cuadro. Tumores, Craneofaringioma, meningioma, benigno, hipófisis, encéfalo. Hérnia de disco. Introdução, a coluna vertebral é composta de uma série de vértebras e realiza movimento como flexão, extensão, inclinações laterais e rotações de tronco. Tem como funções proteger a medula espinhal, sustentar a cabeça e servir como ponto de fixação para as costelas e os músculos do dorso. A coluna vertebral de um adulto é dividida em 7 vértebras cervicais, 12 vértebras torácicas, 5 vértebras lombares, 5 vértebras sacrais e 4 vértebras coccígeas, sendo as sacrais e coccígeas imóveis. Entre as vértebras há discos intervertebrais compostos de uma parte periférica, consistindo de fibrocartilagem (anel fibroso e uma parte central mole (núcleo pulposo altamente elástica. Os discos intervertebrais cartilaginosos são de 3 a 7 mm de espessura, e do diâmetro do corpo das vértebras correspondentes.

Vertebral hernia
Rated 4/5 based on 599 reviews